Na Trincheira do Poeta

Na Trincheira do Poeta

domingo, 19 de novembro de 2017

Entre o lógico e o irrazoável!

A ação corruptiva foi banalizada

Nos tempos atuais no Brasil: ser honesto ou bandido dá na mesma, o que importa sãos os fins da ação. "O político sempre será um bom ladrão". 

Quando ainda se ensinava filosofia no colegial, havia as referências a Sócrates,  Platão e outros sábios da antiguidade, cujos ensinamentos provinham da Grécia. Também aos franceses com sua magnânima Revolução, em recentes ensinamentos sobre a organização social  que pôs abaixo as castas, logo mais a escravidão, outros e bons tempos da evolução social na história da humanidade. No meu caso, o curso colegial completado na Academia de Polícia Militar de São Paulo, assim como o curso de fomação de oficial, Direito e pós para Oficial Superior  sedimentaram os conhecimentos num homem militar, que popularmente se poderia dizer casca grossa pelo suor derramado desde os primeiros anos de vida e do sangue de companheiros que viu jorrar, ainda soldado, no confronto com revolucionários de seu tempo,  conforme constado no livro “Tributo a um Herói”. No qual foi relatado os fatídicos acontecimentos da tempestuosa noite de 8 de maio de 1970, em que eles fizeram refém e depois assassinaram o jovem oficial da PMSP: Alberto Mendes Júnior.
Voltando ao título, lógico seria vermos um Brasil pujante que o povo pudesse reverenciar as ações de seus líderes revolucionários. Mas não é isso que vimos e vemos, prevaleceu ao longo destes  cinquenta anos, a máxima deles de que “os fins justificam os meios”. Assim para ter o poder tudo se justifica, portanto a ação corruptiva foi banalizada de sorte que contaminou de tal forma o comum do povo que vivemos num estado de anomia: “onde as leis são letra morta”. O irrazoável   superou a lógica. Líderes às dúzias estão presos. Magistrados da mais alta corte, descem do pedestal da sabedoria para apartes chulos, sem qualquer pudor!
O Presidente da República é duplamente acusado e apesar das fartas provas é politicamente absolvido duas vezes. A conduta parlamentar  faz eco contaminando outras decisões, haja vista a absolvição de Senador Aécio  e dos políticos cariocas, nesta semana.
Numa pendência entre a Suprema Corte e o Parlamento sobre o caso Aécio, prevaleceu a voz política e para esta “os fins sempre justificarão os meios”. Em conclusão, nos tempos atuais no Brasil: ser honesto ou bandido dá na mesma, o que importa sãos os fins da ação. "O político sempre será um bom ladrão". Estará absolvido  pelos seus pares, contrariando tantas quantas forem as sentenças na Lava Jato, fosse possível isso. Que as instâncias da justiça  e o eleitor nas próximas eleições não corroborem com os políticos, não compactuem com este estado de coisa.
Todos os juramentos na diplomação, desde a mais modesta formação profissional até o Presidente da República contemplam em seu bojo: “lealdade aos princípios do ordenamento jurídico, social e humanitários”. Também o agir com  competência e dedicação em seus afazeres de forma a tornar a ambiência a sua volta melhor”. Isto é o que o cidadão espera e merece de todos que sãos providos do dom da liderança e da nomeação em cargos públicos!
O irrazoável na Pátria amada do Brasil está a vencer a lógica nos dias atuais. Infelizmente todos pagamos caro por isso. 

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Resenha da semana IX

Preâmbulo elucidativo aos propósitos da coluna.
O título em que escrevo as resenhas denomina-se Rogério Ceni II, pelo repique que explico. Sou corintiano, mas rendo homenagem ao arqueiro tricolor por ser o goleiro com maior número de gols marcados  do futebol mundial. Um feito extraordinário que somente os pragmáticos alcançam. Os dotes físicos de pouco adiantariam, não fosse a determinação do exaustivo treinamento. Penais pouco perdeu e faltas a meia distância um terror, fez o centésimo no timão pelo qual torço! Rogério Ceni um exemplo de atleta e goleiro recordista dentre todos!

Sociedade ‘já não é mais omissa’, diz criador do Renova BR, 06/11/2017
Escrevo não por esporte, mas sim com intuito de  exaurir a minha cidadania. Em toda minha vida me esforcei na análise de tudo a minha volta, assim como me manter cívica e socialmente inteirado dos fatos mais relevantes de ordem social. Hoje, acreditando que as redes sociais são um componente forte  de mudanças da sociedade, copio parte do texto mais relevante na minha opinião.
“E se gente olhar, independente da ideologia, tem uma convergência importante: todo mundo quer sonhar, todo mundo quer ter um País melhor, todo mundo quer um País com maior leque de oportunidades. Todos querem deixar um País melhor para os filhos e netos. Mas hoje estamos vivendo talvez o maior momento histórico de distanciamento que eu, pelo menos, já enxerguei na nossa sociedade”. Fonte “O Estado de São Paulo” Texto de Eduardo Mufarej Criador do RENOVA BR
Clima é tenso para votação do 'Escola sem Partido' 06/11/2017 – Diário da Região SJRio Preto!
Providências sensatas do Presidente Jean, inclusive quanto à conclamação para a conduta democrática no acompanhamento da discussão da matéria.

Lançado no domingo, o abaixo-assinado "Kelly Cadamuro - Contra a saída temporária de presidiários" será endereçado aos governos estadual e federal. Até o juiz da Vara de Execuções Criminais, que autoriza as saídas  o defende. 06/11/2017

 De acordo com o abaixo-assinado, a manifestação do advogado e do Juiz de Direito Titular da Vara Criminal de SJ Rio Preto de que os critérios são amplos, não há avaliação quanto a reincidência e gravidade dos crimes cometidos com exceção dos Hediondos. No caso do homicida da Jovem Kelly Cristina da cidade, Jonatas ele é fugitivo da saidinha, não foi preso e voltou cometer crime grave. A iniciativa popular procede, ela já está com 35.000 assinaturas.

Drone causa atraso no Aeroporto de Congonhas/São Paulo. Jornal da TV  Cultura/SP. 14/11/2017

A tecnologia dá o tom de que hoje saímos da força muscular para a cerebral que gerou a tecnologia. Apesar de todos os equipamentos de um aeroporto moderno, os radares não conseguem detectar os drones. A TV Cultura em seu tradicional noticiário das 20h divulgou que pilotos avistaram um daqueles equipamentos, em Congonhas São Paulo, o que parou aquele  aeroporto por duas horas atrasando vários voos. Difícil saber o que passa na mente de quem pratica um loucura destas,ao colocar vidas em risco por mera iniciativa pessoal.



Picciani e Paulo Melo pegaram R$ 112 mi em propinas, diz Procuradoria. 14/11/1017
Está difícil ver o noticiário sobre os políticos. A cada dia mais e mais são presos. No rio de Janeiro toda cúpula governamental presa. Cabral, Garotinho e agora Picciani. Salário do funcionalismo atrasado, 118 Policiais Militares mortos, recentemente um Comandante de Batalhão PM, turistas, escolas fechadas, Exército nas ruas. Rio que maravilhava o mundo, cantado pelas suas glórias! Que dizer de agora? Agoniza no Rio,  como no Brasil afora a esperança de outrora!




domingo, 12 de novembro de 2017

Corrupção, sem indulto!

   Flexibilização  das penas criminais...

Os benefícios constatados são vários, este em questão aos corruptos, as saidinhas em diversas datas, como dia das mães, pais e por aí vai. Não raro boa parte não retornam às prisões e sim a praticar crimes.


 Os 13 procuradores de justiça da força tarefa da Lava Jato subscreveram  requerimento em que pleiteiam a   não concessão do benefício judicial do Indulto de Natal. O núcleo jurídico do pedido aponta a tipificação dos delitos de corrupção em sentido amplo (arts. 312, caput e § 1º; 313-A; 316, caput e § 2º; 317; 333 e 337-B), bem como aos crimes de lavagem e pertinência a organização criminosa (ou associação criminosa) a eles conexos, constando vedação explícita da aplicação do indulto a tais crimes).
Vemos de um tempo para cá a preocupação das autoridades com a flexibilização  das penas criminais que em contundentes criticas são taxadas de amenas, com reflexos negativos quanto á finalidade de inibir a criminalidade no país. Ao contrário sim, somada á impunidade pela ineficiência dos organismos da segurança pública e justiça em todas as suas fases - prevenção, repressão e  execução penal.
Oportuna manifestação dos promotores. Ela se soma à indignação dos populares, com tantos benefícios a presidiários que vão de remuneração da família como o - auxílio reclusão -  que transforma a prisão um emprego fácil de se conseguir, basta praticar um crime e se denunciar à polícia que em pouco templo, os seus familiares serão remunerados.
Os benefícios constatados são vários, este em questão aos corruptos, as saidinhas em diversas datas, como dia das mães, pais e as relações íntimas no cárcere e por aí vai. Não raro boa parte não retornam às prisões e sim a praticar crimes.
Esta benevolência aliada á ineficiência nas prisões dos criminosos resultou este ano em sessenta e um mil assassinatos, dados clamorosos que põe o Brasil em primeiro lugar no mundo na violência comum.
De ressaltar a atitude dos requerentes promotores e outras de entidades que denunciam os crimes. Bem possível que no pós eleição de 2018, tenhamos novidade em nossas leis. De minha parte advogo um novo Poder Constituinte para reparar a complexidade desta que aí está e também a benevolência quanto aos atos delituosos. Assim espera os cidadãos brasileiros, um porvir alvissareiro para gáudio de todos nós!

sábado, 4 de novembro de 2017

Homem, Lobo do Homem!

O homem tanto pode ser bom quanto mau com seu semelhante.

Uma das assertivas a destacar na obra citada é de que a malignidade do homem aumenta quando se entende que a ele “os fins justificam os meios”.

Numa referência em aula, nosso Professor Pedro, alemão, citou o lobo como símbolo do estoicismo, pois diferentemente do carneiro que morre chorando de véspera, pois pressente a morte da estrebaria, o lobo morre rangendo os dentes.  “Homo homini lúpus”, uma sentença latina que expressa:  o homem é o lobo do homem.
Numa interpretação de Tomaz Hobes. Filósofo Inglês do século XVII, em seu Tratado Social “O Leviatã”, expressa que o homem tanto pode ser bom quanto mau com seu semelhante. Assim o caracterizou pela figura do lobo quanto ao aspecto maligno.
Em relação à caracterização, avançando aos nossos dias, diria que o infortúnio humano  sempre nos afetará, como indivíduo  da raça provido de sentimento e capacidade de análise, mas a distante é absorvida diferentemente dos acontecimentos próximos, regionais.
Assim expresso, pois ontem  o noticiário registrou que uma linda jovem da vizinha São José do Rio Preto foi encontrada num riacho em outro estado da federação, morta que foi por afogamento. Ela participou de um aplicativo, através do qual marcou carona e foi brutalmente assassinada. Notícias escabrosas quanto assassinatos temos todos os dias. Pesquisas dão apontam que somos líderes mundiais em mortes por homicídio. O que fazer?
Temos que refazer conceitos gerais de convivência. A relação estado indivíduo há que ser passada a limpo de forma que se extirpem privilégios das elites. Eles estão nos empréstimos às empresas: a JBS é um exemplo disso, com inúmeros políticos se beneficiando do compadrio sórdido. Ela foi uma das últimas a aparecer a reboque da Lava Jato. Os 17.000 sindicatos que  juntamente com os 35 partidos políticos constituem-se em sanguessugas da nação e por aí vai. Este sistema vigente conta para sua sobrevivência política, com o aparelhamento do Estado. Eles não tem outra fórmula.
Uma das assertivas a destacar na obra citada é de que a malignidade do homem aumenta quando se entende que a ele “os fins justificam os meios”. Nesta canoa embarcou a grande maioria, senão todos os políticos dos últimos 30 anos, por isso mesmo defendo eleições com convocação do “Poder Constituinte”, ante ao estado de anomia geral. Sob a égide desta colcha de retalhos que aí está, redigida sob o auspício de recalcados pseudos revolucionários, o Brasil jamais terá reformas consistentes! Marcará passos eternamente.

Resenha da semana VIII

 Pinceladas em notícias recente. Pincele você também. Comente!!! 

Democracia opinião de todos!


Doria propõe criação de frente partidária para enfrentar Lula e Bolsonaro 01/11/2017

Evidente que Bolsonaro e Lula,  não tem perfis a encorajar o voto. Lula demonstrou sua malignidade ao longo de seu governo. A Lava Jato é o mesmo Mensalão continuado, em maior escala. Notícias dão conta há muito tempo dos excessos no patrocínio das campanhas, porém um sistema endêmico como este foi de estarrecer os brasileiros. Bom que  haja coordenação de frentes para aglutinar propostas que tenham chance de vencer e vençam dos melhores!

 Incontinênica e Integridade  - 01/11/2017 – Comentário ao Artigo do Coronel PM José Vicente  Silva Filho a Crítica Pública do Ministro da Justiça!
Tão relevante quanto o controle da corrupção dos agentes públicos, no caso dos PM é a reordenação das competências dos seguimentos policiais para melhorar a eficiência no combate a criminalidade. Também, das leis criminais quanto ao rigor das penas. Os assassinatos aumentaram significativamente em 2016. Denúncia pública de ministro é lavar as mãos sob sua responsabilidade de tomar as providências para melhorar os organismos sob sua atuação.
 Perícia aponta fraude em 9 de cada 10 financiamentos agrícolas do BB 02/11/2017
O que dizer dos políticos com um rombo destes no BB. Haveremos de melhorar muito. Um projeto educacional profundo que reverta o levar vantagem em tudo!
Polícia prende suspeito de entrar em grupo de caronas para assassinar jovem - 03/11/2017

O lobo do homem é uma frase antiga que foi bem explorada na obra O Leviatã na qual é concebido um estado protetor, representado por uma grande ave que sob suas asas protege os indivíduos, como os galináceos fazem tão bem. O homem, contém apesar de sua racionalidade, as facetas do bem e do mal. A do mal encarna o princípio “os fins justificam os meios”. Sob a égide dela vivemos os últimos tempos. Então pelo exemplo pérfido de líderes sequiosos pelo poder, o mal foi banalizado. Parabéns a Polícia que neste caso cumpriu seu papel prendendo os criminosos.

 Maia diz que Meirelles 'é um grande quadro' para as eleições de 2018, 03/11/2017


As acusações e processos mesmos às dúzias atingem muitos caciques políticos, desfazendo compromissos antigos. Ensaios de nomes pululam por todo lado. A perda de referência, bem possível a maior novidade do quadro articulado de forma que muitos balões de ensaios são lançados. O novato Dória um exemplo disso, cujo gás se esvai rapidamente. Outro é Henrique Meireles que tem o trunfo de jamais ter se candidatado, mas esteve em vários governos e sem mácula. Moderado fez sucesso nestas experiências com bom resultados na economia, como agora. Moderando tem chances. Apoio! 

terça-feira, 24 de outubro de 2017

A gangorra das denúncias!

Constavam das denúncias  atitudes indignas. 

De forma circense, um deles gravou conversa com o Presidente Temer no Palácio do Jaburu, na calada da noite e de forma bisonha se auto entregou em  outra gravação

Em Triunvirato dos Acusados, iclui Dilma, Renan e Eduardo Cunha, deles  dois foram destituídos, restando Renan. Constavam das denúncias  atitudes indignas das mais altas autoridades da República. Temer na moita por ser Vice  passava ileso, entretanto bastou assumir após Impeachment para a avalanche de acusações recaírem sobre si, de forma que prioridades como a Reforma da Presidência, fossem postas de lado.
Hoje, a Câmara dos Deputado vota a segunda denúncia em menos de três meses a ele e seus ministros formuladas. Esta última decorrente da fantasmagórica delação dos irmãos goianos que em duas décadas saíram de um açougue em Anápolis para o topo do mundo, com empresas poderosíssimas no  Brasil e Estados Unidos.
De forma circense, um deles gravou conversa com o Presidente Temer no Palácio do Jaburu, na calada da noite. Depois de forma bisonha se auto entregou em gravação que debochava de autoridades, narrando todo circo armado, inclusive com a participação de procurador público em atividade.
Dos píncaros para a prisão!!! Conhecidas situações escabrosas que mostram até onde chegou a desordem nos bastidores do poder, a votação de hoje é dada como mais uma vitória de Temer. A população estupefata, não sabe nem de que lado fica, pois mais um Presidente afastado a menos de um ano das eleições, o país pode ir a deriva.
Ela está entre a cruz e a espada. Necessita que tudo isso acabe e que o país entre nos eixos com o curso normal das eleições e a esperança de dias melhores.
Enquanto isso, no Fórum patrocinado pelo Jornal Estado de São Paulo, o Juiz Moro e autoridades italianas que participaram da ação “Mãos Limpas” há mais de duas décadas discutem sobre os efeitos da Lava Jato. Constam mais de cem agentes públicos e empresários condenados e presos nestes três anos. Assunto que ganhou relevância nos debates é a atitude dos ministros da Suprema Corte de quem depende a decisão daqueles que tem foro privilegiado.
Assim como as notícias da mudança da decisão deles sobre a prisão dos condenados em segunda instância. A revogação desta medida é desaconselhada, pois quem dela se beneficia são a altas autoridades e pessoas privilegiadas que conseguem a liberdade “perene”, via recursos intermináveis. A alto custo que só os ricos podem pagar.
Em conclusão, constata-se que vivemos dias tumultuados, face a crise desencadeada por más administrações públicas, com  turbulências de todo tipo. As incertezas de agora só agravam a crise. Que pelo menos lições tiremos delas para um porvir menos tenebroso. O norte está na reformulação do Estado Brasileiro por um Poder Constituinte no pós eleição.
Que ele seja viabilizado e efetivado. Exauriram-se as iniciativas dos últimos trinta anos com uma deformação cultural que precisa ser revista. O poder deve ser fator de depuração moral do indivíduo e não levá-los todos aos tribunais como soe acontecer nos dias de atuais!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Investigações esvaem energias!

Ministros e parlamentares denunciados às dúzias, uma vergonha...

Uma negação ética do exercício da representação popular. Uma traição mesmo à Pátria que merece a exclusão sumária e definitiva da vida pública.

Em  2016 o Impeachment, com traumático processo que parou o país. Em 2017 duas investigações contra Temer e lá se vai mais energias... Ministros e parlamentares denunciados às dúzias, uma vergonha à classe política brasileira. A toque de caixa intentam reformas oportunas aos políticos, como a política, um arremedo de propostas sem nenhum idealismo no seus conteúdos e sim o alcance de benefícios aos encastelados e seus partidos. Uma anarquia generalizada, e o povo, que não aguenta mais ir para as ruas, assiste a este circo de artistas do jogo da esperteza sem nenhum senso crítico e critério ético.
O Presidente do PSDB, preso e deposto, exige dos Ministros do STF atenção especial em julgamento, cuja decisão em voto de Minerva da Presidente Carmen Lúcia deixou oportunidade para que o Senado apreciasse, com poder de revisão a decisão, prevalecendo a parlamentar quanto à deposição e restrições à liberdade, previamente impostas.
Reconduzido ao posto, o Senador Tasso, no mesmo dia, disse que Aécio não tem condição de presidir o partido. Na Câmara dos Deputados, rejeitaram a segunda denúncia contra Temer. Da Reforma da Previdência nem se ouve falar. Atos do Presidente são questionados, com recuos sucessivos, como se as autoridades estivessem fazendo balão de ensaio com suas competências.
Em recente entrevista, o Juiz Sérgio Moro disse que apesar de bem cotado nas pesquisas para o cargo de Presidente, pretende seguir o Ofício de Juiz. Fez um resumo da Operação Lava Jato que em três anos com abrangente rol de investigações, sucedendo o Mensalão. Nela foram presos vários políticos, empresários e servidores públicos, nomeados e de carreira. Também recuperou vultosa soma de numerário, servindo de parâmetro a conduta ilibada que deveria prevalecer na administração pública.
A política está atravancada pelas mais diversas denúncias graves que recaem sobre seus agentes. Uma situação inimaginável que depõe contra a imagem do homem brasileiro. O envolvimento dos ex-presidente Lula e Dilma no aparelhamento da Petrobrás, do qual está provado que  todos os partidos da base aliada se beneficiaram de recursos públicos e ainda a aprovação de Emendas a Constituição Federal, sob pagamento a políticos como premiação pelos privilégios alcançados, uma negação ética do exercício da representação popular. Uma traição mesmo à Pátria que merece a exclusão sumária e definitiva da vida pública.
Por isso, não deixo de reivindicar: eleições vinculadas a instalação de Poder Constituinte que reveja a Carta Cidadã. Uma nova República, sob novos conceitos e princípios. O serviço público brasileiro está contaminado pela conduta que resulta em ineficiência consentida generalizada e privilégios que persistem descabidamente.
Felizmente, a comunicação de hoje expõe esta situação publicamente em rede com o rol deles. Com a palavra, os Constituintes. Menos políticos de norte a sul, no três níveis do poder. Mais professores e médicos em todo país. Conduta ética e amor ao próximo. Servir e não se servir, sempre ao homem público!